“A justiça sustenta numa das mãos a balança que pesa o direito, e na outra, a espada de que se serve para o defender. A espada sem a balança é a força brutal; a balança sem a espada é a impotência do direito” - Rudolf Von Ihering



terça-feira, 11 de maio de 2010

Durante o intervalo da aula de Direito Civil

Noite de terça-feira, a data era 3-5-2010, estávamos no intervalo da aula de direito civil. Como de costume, meus colegas de classe foram à cantina. Eu, aproveitando para tirar algumas dúvidas quanto à matéria, fui até o núcleo de prática jurídica aqui da faculdade falar com a professora. Ao encontrá-la, conversávamos não só sobre a matéria- as dúvidas foram esclarecidas -, mas também sobre concurso público. Fiz algumas indagações sobre diversas matérias e, entre outros pontos, qual a melhor forma de organizar meu horário de estudo. Uma vez que estou direcionando meus estudos para, futuramente, prestar vários concursos que, por questões pessoais, não vem ao caso revelá-las, agora.

Mas, uma coisa é certa: processo penal vou ter que estudar muito. Foi assim que tive o imenso prazer de saber e, ao mesmo tempo, ser presenteado com essa obra cuja foto encontra-se acima.

Detalhe: para minha alegria, de autoria da ilustre professora Glória (a mesma com que iniciei o diálogo durante o intervalo) que já adiantou que uma nova versão está chegando. Até novembro próximo já estará disponível. Em razão dessa conversa, cheguei atrasado à aula. Mas, foi gratificante.

Outro fato me surpreendeu: essa é só uma das obras que a professora Glória Regina Dall Evedove já publicou. Disse-me ela que já conta com mais uma obra publicada, sendo que essa em comento foi publicada em atendimento a pedido dos alunos, pois na ocasião, aqui em nosso Estado, havia previsão para concurso público para ingresso na carreira de Oficial de Justiça.

2 comentários:

Núcleo de Prática Jurídica disse...

Boa Tarde Nilton,
Fico lijongeada com da forma pela qual falou de minha pessoa. Creio que o dever de um professor universitário é ser formador de opinião. ´
Em assim sendo, falar é uma necessidade orgânica do ser humano - das tribos aos palácios ingleses e, a maior fonte de diálogos nos propicia uma reflexão e, está nos leva, muitas vezes, a mudança do rumo de nossas vidas. Particularmente, acredito na comunicação e saber que um aluno meu, galgou aos horizontes, seguiu carreira e é um diferencial, é o maior presente de Deus.
Muito Grata.
Profa. Glória Regina

Nilton Cezar disse...

Obrigado!